2 de dez de 2013

Dica de filme: Flores do Oriente


Durante a segunda guerra entre China e Japão, em 1937, John Miller, um agente funerário, chega a uma igreja católica para providenciar o enterro de um padre. Lá ele se depara com jovens estudantes de um convento que se refugiam da guerra. Pouco tempo depois, prostitutas de um bordel próximo também buscam abrigo na igreja. Miller se revela um sujeito egoísta e desinteressado com o conflito existente, se preocupando somente em beber, mas com o passar do tempo assume a responsabilidade de proteger os dois grupos heterogêneos. Ele terá que lidar com o pânico causado pelos constantes ataques do exército japonês enquanto pensa em uma maneira de fugir de lá.


Tenho que dizer que esse filme me surpreendeu. Passei por ele várias vezes na programação e não tive interesse. Quando resolvi assistir, adorei! Não por ter o Christian (gato) Bale no elenco, mas pela história de generosidade, guerra e amor pelo próximo.


Em um ambiente de guerra, cada um se preocupa em somente se proteger. Esse clima está presente no filme, porém por pouco tempo. Logo todos percebem que precisam se ajudar para conseguirem sobreviver e sair dali. 


A abnegação das prostitutas como um ato final para salvar as estudantes é de fazer qualquer um chorar. Dar a vida por pessoas que nem conheciam? E o talento do agente funerário que se mostrou crucial para aquele momento? 


Claro que não poderia deixar de citar a ambientação do filme e o figurino: tudo lindíssimo. As estudantes muito bem caracterizadas com seu corte de cabelo chanel e uniformes e as prostitutas lindíssimas com seus vestidos orientas, cabelos e maquiagem sempre impecáveis, mesmo em guerra.


Não sou crítica de cinema e nem escrevo como uma. Gosto de falar de filmes que trouxeram alguma lição de vida para mim e que me marcaram. Esse filme é lindo, mesmo com suas cenas muito fortes e tristes. 
Vejam o trailer:


Beijos!

Um comentário: